3 marcas de beleza que arrasam em marketing de conteúdo

 

O surgimento do digital mudou para sempre a forma como as pessoas consomem mídia, especialmente publicidade. Hoje os consumidores são bombardeados por conteúdo digital, e as maiores marcas preocupam-se em como personalizar a maneira de promover seus produtos. Uma dessas maneiras é por meio do storytelling. E algumas das táticas mais inovadoras vêm chamando atenção para uma área em particular: o marketing de conteúdo de beleza.

Como revela nossa pesquisa The Shopper Story, nos EUA, “70% dos consumidores de roupas dizem que, às vezes, ou com frequência, compram por impulso online” — uma grande oportunidade para manter a sua marca na mente das pessoas, em qualquer canal. Quando se trata dos consumidores mais jovens, nosso relatório sobre a Geração Z revela que a Geração Z ama a web (assistir e ouvir), gastando, em média, 23 horas por semana em conteúdo por streaming, normalmente via dispositivos mobile.

Como os smartphones vêm se tornando essenciais à vida moderna (bancos, email, notícias), o consumo de mídia digital mobile subiu às alturas. Hoje, criar conteúdo sob medida tornou-se requisito para grandes estratégias de marketing.

A beleza, que já é uma indústria colossal de US$ 445 bilhões, cresce a cada dia. Em sintonia com o crescimento das mídias digitais, os consumidores de beleza podem ler avaliações de produtos, assistir a tutoriais em vídeo e percorrer fotos de celebridades e influenciadores a qualquer hora, em qualquer lugar — na palma da mão.

Confira aqui três dicas de marcas de maquiagem que arrasam com marketing de conteúdo:

1. Esteja presente em todos os momentos do dia. — Glossier

Os consumidores de beleza à caça dos cosméticos mais modernos e poderosos do mercado normalmente têm um estilo de vida frenético. Isso requer que as marcas os encontrem onde quer que eles estejam, e não apenas quando estão a fim de comprar.

Uma oportunidade de ouro é o contato diário enquanto as pessoas estão em trânsito. Muitos consumidores olham os feeds de suas redes sociais no metrô, no ônibus ou no Uber diariamente (ou enquanto estão na fila do mercado, do correio ou de qualquer outro lugar).

Criar conteúdo engajador para ajudar a passar o tempo durante esses momentos é uma excelente maneira de impactar mais consumidores mobile-first.

Na intimidade com a Glossier

Em 2014, a Glossier, marca de maquiagem e cuidados da pele, lançou uma coluna chamada The Top Shelf. Ali, a fundadora Emily Weiss entrevistava mulheres sobre suas rotinas de beleza.

 

Esses insights nas vidas de modelos, executivas do mundo da moda e editoras de revistas caíam como uma luva para a nova marca de beleza que queria inspirar e ganhar audiência. O site da Glossier, Into the Gloss, conquistou ampla visibilidade e reputação no setor, por seu alto astral e dicas valiosas. Seu rico conteúdo atrai mais de um milhão de leitores únicos a cada mês.

A lição para as marcas? Esteja presente no dia a dia de seus clientes. Melhor ainda: faça parte de suas rotinas. Mostre claramente os seus produtos, com dicas, tutoriais e exemplos reais. Transforme leitores em consumidores devotados.

2. Conte histórias rápidas e engajadoras. — L’Oreal

Embora muitas marcas consigam impactar consumidores em todos os momentos do dia, a concorrência pela atenção de cada cliente é acirrada. Isso significa que as marcas precisam contar uma história atraente e relevante, que alinhe mensagem, criativo e mídia — na plataforma mobile.

Criar histórias curtas e perfeitas para smartphones, para qualquer momento do dia (ou da noite), pode ajudar a conquistar audiências fiéis. É aquele empurrãozinho para influenciar compras não planejadas ou por impulso.

Vídeos curtos da L’Oréal no YouTube

Quando a L’Oréal lançou o spray Root Cover Up, para retocar raízes e esconder cabelos brancos, a equipe criou um anúncio no YouTube que mostrava o principal benefício e a eficácia do produto nos primeiros seis segundos. Depois dessa breve demonstração, os consumidores podiam optar por assistir ao vídeo inteiro para saber mais.

Advertisement by L’Oréal

 

A audiência via exatamente o que precisava saber, sem pormenores (para detalhes, era só assistir ao vídeo completo). Mantenha seu conteúdo simples e direto — conteúdos educativos como esse pode manter os consumidores engajados em diferentes canais (campanhas impressas e por email).

3. Lance uma campanha com uma mensagem de empoderamento. — Rimmel

Marcas no mundo todo adotam o tema do empoderamento faz tempo (lembre-se da campanha “Retratos da Real Beleza”, da Dove, forte há mais de uma década). E há uma boa razão para isso: sentir-se forte nunca sai de moda.

#LiveTheLondonLook da Rimmel

A Rimmel celebrou a diversidade com um filminho online estreado por quatro grandes influenciadores de beleza, inclusive o blogueiro Lewys Ball. A mensagem é clara: ouse, seja você.

“Imprevisível, autêntico, dramático… Confiança requer respeito.”

— #LiveTheLondonLook

A vibe é de liberdade e autoconfiança — não há um único look pelo qual todos devam ansiar, e você não deve ter medo de ser único.

O filme é rico em luzes, lugares secretos na cidade e diversão com os amigos. Com esse tipo de conteúdo dinâmico, a Rimmel conectou sabiamente seus produtos a um tema universal para muitos consumidores de beleza: respeito à individualidade. O narrador diz “É isso o que torna você você.”

Em um mundo conectado, o online é offline. E o omnishopping é global.

Hoje, diante de tantas formas de mostrar aos consumidores ofertas digitais, as marcas de beleza têm tudo para fazer a diferença com marketing de conteúdo. Conectar os pontos entre as experiências offline e online (storytelling) é essencial, não importa onde os consumidores estão: redes sociais, apps ou na loja física. Como aproximadamente 3/4 dos consumidores no mundo todo são engajados online para comprar offline e vice-versa, criar histórias que possam continuar em diferentes canais é uma ótima forma de gerar engajamento e promover a fidelização.