A importância do Geomarketing

 

Quando se trata de varejo tradicional, aquele das lojas nas ruas ou dentro dos shoppings, uma pergunta essencial que o empresário se faz é “qual o melhor lugar para abrir a minha loja?”.

A resposta dessa pergunta deriva da consideração de uma série de variáveis, como o fluxo de pessoas por dia no local, se há mais gente durante a semana do que nos finais de semana, de dia ou à noite, o valor do aluguel ou de compra do imóvel que abrigará a loja, o perfil dos potenciais consumidores dos arredores etc.

Podemos dizer que, para o varejo online, as preocupações sobre a localização geográfica são um pouco distintas, porém derivam das mesmas preocupações de quem abre uma loja física. Com o avanço dos sistemas de posicionamento global (GPS), e dos Geographic Information Softwares (GIS), hoje é possível determinar a localização física dos consumidores e estabelecer ofertas e comunicação tendo como base o local onde eles se encontram.

A essa estratégia se deu o nome de Geomarketing que nada mais é do que o uso de informações de localidade geográfica, obtidas através do cruzamento de dados disponíveis nas mídias sociais, dispositivos móveis e mapeamento digital, para suportar esforços de marketing. Vários objetivos, tanto B2C quanto B2B podem ser alcançados através do uso dessa estratégia. Você consegue definir, por exemplo, quais os melhores locais para uma campanha de outdoors ou OOH, rastreando o caminho que seus potenciais consumidores fazem dentro da cidade ou, ainda, enviar ofertas para potenciais clientes que estejam perto de sua loja ou num caminho próximo a ela. É uma ferramenta importante para que você possa ter mais informações sobre a vida offline de seus consumidores e, dessa forma, poder tomar decisões mais certas. Com o Geomarketing é possível saber onde o seu consumidor mora e, com isso, determinar a classe social a qual ele pertence, sua rotina de trânsito para o trabalho, seus hábitos de viagem e compras, por exemplo.

Levantando essas informações, é possível caracterizar um tipo de consumidor padrão por região e estabelecer campanhas direcionadas especificamente a eles, além de identificar potenciais consumidores em outras localidades. Mas é no meio online que o potencial do Geomarketing pode ser gigante.

Hoje é possível utilizar o Geomarketing para ranquear os anúncios em sites de busca priorizando sua localização geográfica ou enviando anúncios temáticos de acordo com a localização do consumidor. Por exemplo, imagine que você acaba de chegar ao Rio de Janeiro e recebe um anúncio de um restaurante no Cristo Redentor. Ou recebe o mesmo anúncio quando faz uma busca sobre atrações turísticas na cidade. Com o cruzamento de dados das redes sociais, também é possível incentivar os “check-ins”, ou seja, quando uma pessoa informa em sua rede social que está em determinado lugar, geralmente um estabelecimento comercial ou algum outro lugar de interesse como um ponto turístico, por exemplo. Esses check-ins são informações úteis que podem ser usadas para gerar ofertas exclusivas ou disseminar visibilidade para o local e a marca vinculada a ele, gerando buzz, visitas e compras.

Uma das grandes vantagens dessa estratégia é que, com a popularização dos serviços de localização, os serviços e dados associados a eles ficaram muito acessíveis, o que os torna uma opção interessante para pequenos negócios. Com poucos recursos hoje, é possível estabelecer uma rotina para manter atualizadas suas informações de localização no Google Maps e suas páginas de Facebook e contas de Twitter, Instagram e TikTok. Não esquecer de manter seu endereço em todas as suas páginas web, o que facilita as estratégias de SEO, associadas a campanhas de Google AdWords, por exemplo.

Agora que você conhece o potencial do Geomarketing é preciso saber quais são as possibilidades que se abrem com a sua utilização para alcançar os objetivos de sua empresa. Tenha em mente essa estratégia na hora de pensar na identificação de novos mercados ou estabelecimento de regiões ou subdivisões de áreas de venda. Associe informações geográficas quando planejar sua estratégia de logística, identificando os melhores pontos de distribuição ou armazenagem. Tudo isso associado aos principais KPIs de acompanhamento de seus objetivos.

Não perca mais tempo e incorpore o Geomarketing em sua estratégia corporativa. A Criteo pode ajudar você a identificar oportunidades e sugerir boas práticas para beneficiar os resultados da sua empresa. Entre em contato com a gente!