Apps em toda a jornada de compras: Saiba como funcionam as campanhas para apps com a Criteo

 

Como já falamos em outro post, o uso dos dispositivos mobile está disparando durante este período de isolamento social causado pela pandemia de COVID-19. No entanto, este crescimento representa apenas a aceleração de uma tendência que já havíamos discutido aqui.

A evolução natural dos hábitos de uso da Internet está em pleno curso e passa por uma migração do tráfego web para o tráfego mobile. Nesta nova configuração, a navegação já não é a mesma, eles querem apps. Isso significa que a utilização da Internet mobile se dá com mais frequência – e num volume bem maior de tempo – pela utilização de aplicativos do que a efetiva utilização e visitação de páginas em navegadores conforme aqueles com os quais estamos acostumados quando usamos laptops e desktops.

Na esteira dessa mudança, muitos negócios online – e offline – estão expandindo suas estratégias de comunicação e incluindo campanhas específicas para suas plataformas mobile. Cresce cada vez mais a demanda por campanhas focadas nas fases iniciais do funil de vendas – awareness e consideração – geralmente publicadas fora da web exatamente com o objetivo de trazer tráfego para o mobile.

A Criteo é especialista em campanhas de retargeting, uma estratégia típica para as fases finais do funil de vendas, e esta experiência conta muito quando o objetivo da empresa é converter seus usuários. Porém, por termos uma atuação global na web, nossas soluções de consideração atingem resultados surpreendentes. Mas como funcionam essas campanhas de consideração?

Bem, elas funcionam de maneiras diferentes de acordo com a natureza do negócio. Se a empresa já tem uma presença forte na web e deseja migrar o tráfego de usuários para suas plataformas mobile, o primeiro passo é uma campanha de app install. Claro, o primeiro passo é garantir que seu usuário baixe e use o seu aplicativo. Se a empresa já tem um aplicativo e deseja trazer mais gente, a Criteo aplica uma estratégia de look alike, ou seja, tira da base uma lista de usuários que já tem o app instalado e, a partir deste perfil, impacta outros em toda a web.

Uma vez que o app já foi baixado e está disponível em uma base considerável – ou quando a empresa é tipicamente de serviços mobile como Uber, Rappi e outras a qual chamamos app first – o desafio é estimular a utilização do app ou a aquisição de um produto ou serviço através dele. Através da criação de uma régua de engajamento onde são definidos pontos de contato ou eventos de uso. Por exemplo, se o usuário faz o download do app mas não faz nenhuma aquisição em, digamos, 15 dias, entra em uma base a ser estimulada. Quando se trata de serviços freemium, como o Spotify por exemplo, os estímulos são para a aquisição da assinatura e o consequente aumento de portfólio ou evitar anúncios.

A grande vantagem dessas campanhas é estar em contato com o cliente em mais oportunidades durante suas jornadas de compra, seja com campanhas upper funnel como as de awareness e consideração, seja naquelas lower funnel focadas em conversão. Além disso, as campanhas pra mobile podem ser executadas por empresas de qualquer tamanho e orçamento, podendo ser apenas ações pontuais ou estabelecer um relacionamento mais constante e duradouro, onde a Criteo pode propor ações e estratégias na medida em que compartilha os resultados com os clientes.

Se você quer saber mais sobre as possibilidades upper funnel que a Criteo pode oferecer, entre em contato com a gente que, mesmo respeitando o isolamento social, podemos conversar sobre as melhores formas de ajudar seu negócio online.

Herwin Genz

Herwin é o líder do time comercial focado em Aplicativos e Clientes Estratégicos. Está no ecossistema Digital desde 2013, tendo atuado como marketeiro ou ajudando marketeiros a atingirem seus objetivos em Mobile e Desktop. Grande foco em análise de dados e padrões com a intenção de usá-los para expandir o negócio do cliente. Tem interesse em Tech, Política e Economia.