De aliados a agentes da mudança

 

É o terceiro ano em que a Criteo Brasil celebra o Pride Month, sendo que foi o primeiro escritório a fazer a comemoração, sendo seguido por diversos outros a nível mundial. As iniciativas incluem uma festa para os colaboradores, que ocorreu no escritório da Criteo São Paulo no dia 27/06, somado a um Painel de Discussão sobre o tema e uma ação de apoio a instituição CASA 1 – Centro de Cultura e Acolhimento LGBT.

A CASA 1, que nesse ano a campanha da Criteo tem apoiado, é uma república de acolhida para pessoas LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros) expulsas de casa por suas orientações afetivas sexuais e identidades de gênero, que conta com atividades culturais e educativas, inclusivas e de apoio inclusive psicológico para seus diversos públicos. Foram arrecadados até o momento mais de R$ 5000 e a campanha segue com foco na arrecadação de materiais de higiene pessoal para os moradores do local, que chegam a até 20 pessoas. Saiba mais sobre a CASA 1 aqui e veja como você também pode ajudar.

Apenas 6% dos brasileiros hoje se assumem abertamente hoje como homossexuais. A casa 1 é um local, dentre muitos outras casas de acolhida existentes em São Paulo, que aceitam auxílio de voluntários para questões como aulas, eventos, apoio psicológico, dentre outras atividades.

A data trouxe não só festa e discussões, mas também muitos aprendizados. Alguns dados que precisamos estar unidos para mudar não só em Junho, mas sim todos os dias:

  • Desde 2011 a 2018 foram reportadas 4442 mortes de pessoas apenas por serem LGBTQ+. Esse dado exclui agressões e mortes não reportadas.
  • A expectativa de vida de um travesti hoje no Brasil é de 35 anos, contra os 70 anos como média geral para brasileiros.
  • 65% de 4000 brasileiros parte da comunidade LGBTQ+ pesquisados declararam em pesquisa que já ter sofrido preconceito no ambiente de trabalho.
  • Ser homossexual ainda é considerado um crime em mais de 70 países e em 10 ainda é causa de condenações com penas de morte.
  • 18 milhões de litros de sangue são desperdiçados por ano no Brasil devido ao fato de que homens que declarem ter relações homossexuais não possam doar sangue.
  • Apenas 35% dos 193 países da ONU criminalizaram até hoje a homofobia.

A Criteo e seus colaboradores fazem parte dessa luta. Vamos com a gente?

Nathalie Augusto

Nathalie é apaixonada por cultura, literatura e fotografia. Especialista em marketing, eventos e conteúdo. Em seu tempo livre adora viajar, descobrir novos lugares, tomar um vinho com as amigas ou recarregar as energias com a família (e seus três cachorros).