Marketing digital em tempos de quarentena

 

Estamos vivendo tempos de mudanças profundas no mundo. Com muita gente em casa evitando contato social por conta do novo coronavírus, uma nova realidade se desenha e, consequentemente, surgem novos hábitos e mudanças no comportamento dos consumidores. É preciso ficar atento a essas mudanças pois, apesar do isolamento, as pessoas continuam comprando, trabalhando e vivendo, ou melhor, se adaptando à vida sob essas novas condições.

Os orçamentos de marketing, de forma geral, sofreram uma queda brusca nesse período de quarentena e muitas indústrias, como Entretenimento, Turismo, Construção etc., experimentaram enorme desaceleração. Outros setores sentiram a migração de tráfego de suas lojas físicas para suas plataformas online. Foi o que aconteceu, por exemplo, com os setores Financeiro, de Alimentos, de Saúde. Mas nenhuma indústria se beneficiou tanto quanto a de Mídia. O fato de as pessoas estarem em casa fez com que muitas empresas passassem a investir ou aumentasse seus investimentos nas mídias digitais, especialmente as mobile e, nelas, as Redes Sociais são as que mais experimentaram aumentos em tempo de utilização.

O isolamento também fez aumentar a frequência e os tickets médios das compras feitas online. Compras de supermercados e de medicamentos, que geralmente são itens predominantemente comprados pessoalmente, entraram na lista dos campeões em vendas nos e-commerces, especialmente os remédios para tosse, febre e resfriado, que viram, nos Estados Unidos, um aumento de 189% na quantidade de pedidos. Por outro lado, muitas indústrias que sofreram com quedas de vendas estão mudando o foco de suas iniciativas online.

Estes são tempos muito delicados em que as pessoas estão confusas e ansiosas, sem saber como se planejar para o futuro a médio e longo prazos. Nesse cenário, as marcas devem estar atentas a essas disposições e adaptar suas campanhas de marketing e comunicação. Veja como sua empresa pode fazer para se posicionar de forma relevante.

Especialistas apontam esse período como ideal para a construção de relacionamento e difusão de conteúdos novos. Com todas as mídias concentradas nas notícias sobre o coronavírus, apostar em histórias e experiências online que aliviem a pressão das pessoas parece ser uma boa saída. Da mesma forma, apostar em campanhas de aquisição ou de aumento de base, como experimentação das plataformas online, descontos para utilização de serviços online etc., pode ser uma boa saída para que depois, quando a vida voltar ao normal, essa nova base aumentada possa ser trabalhada e se transformar em uma base de clientes ativa.

Conteúdos informativos, como o famoso passo-a-passo com a forma ideal e lavar as mãos, ou campanhas de causa, como as relacionadas ao meio-ambiente, também são ótimas opções. Isso tudo pode ser potencializado com o uso das redes sociais cujo crescimento da frequência de uso aumenta as chances de viralização. No entanto, por mais que o desempenho abrangente dos conteúdos viralizados seja interessante, é preciso também trabalhar olhando o longo prazo e em conteúdos que estimulem a construção de comunidades e a lealdade de marca.

Por fim, esse talvez seja a melhor hora para fazer aquela faxina nas suas plataformas online, fazer aquelas atualizações há tanto postergadas, responder àqueles comentários há muito tempo pendentes – inclusive fazer um trabalho em cima das recomendações e comentários negativos –, excluir do inventário aquele itens que você não vende mais ou, simplesmente, melhorar sua usabilidade. Uma ótima estratégia pode ser voltar a fazer um trabalho consistente de SEO e SMO ou, ainda, atualizar as campanhas de geolocalização levando em conta as áreas mais afetadas com a suspensão da circulação de pessoas e a concentração localizada de clientes importantes.

Tudo o que listamos acima é importante, mas o essencial é aquilo que, a essa altura do campeonato, todos já sabemos: estimular as pessoas a ficarem em casa, se cuidarem e buscarem ter momentos felizes nesses tempos incertos. Mais do que nunca, o papel do marketing digital na comunidade será o de mediar e gerar experiências seguras e estimulantes para todos que de alguma forma se utilizam dessa plataforma.

Manoella Fidalgo

Manoella mudou para São Paulo para fazer uma pós-graduação e nunca mais saiu. Além de escrever para o blog da Criteo Brasil, ela é responsável pelo Marketing da Criteo na América Latina. Gosta de pipoca, música e não come chocolate. Não necessariamente nessa ordem.