Meet the Team: Lara Oliveira, Team Lead, New Business, América Latina

 

Por onde você esteve e o que fez antes de entrar para a Criteo?

Me formei em Nutrição na USP e fiz pós-graduação em Marketing, quando decidi mudar o rumo da minha carreira e buscar novos caminhos. Nunca tinha imaginado que trabalharia em uma empresa de tecnologia digital. Apesar disso, se me perguntassem qual seria uma segunda faculdade que eu teria feito, a resposta seria Publicidade, ou seja, parece que acabei chegando no lugar certo!

Logo antes de entrar na Criteo, eu trabalhava em uma multinacional de organização de feiras de negócios internacionais, como gestora de Marketing, e foi lá que iniciei minha carreira na área comercial. Quando me tornei Acccount Executive, já vendia ROI, porém offline. Ao entrar na Criteo, a possibilidade de vender resultados mais mensuráveis me pareceu perfeita.

Há quanto tempo você está na Criteo?

Completei 4 anos de Criteo em abril deste ano. Iniciei como Sales Manager para Brasil. Na sequência, por falar espanhol, fui pioneira em aceitar o desafio de iniciar a área SAM – Spanish America, o departamento que trabalha com os países latino-americanos. Nessa área, também fui a primeira a me tornar Sales Manager Senior. Em seguida, desenvolvi um trabalho de Agency Partner, sendo responsável por criar alianças com as agências. E, por fim, hoje sou Team Lead da área de New Business para esses países.

O que diferencia a Criteo das outras empresas onde você trabalhou?

São tantas coisas, mas eu citaria uma em especial: a cultura. A Criteo é uma empresa voltada para pessoas, que dá valor aos seus ativos humanos, que preza uma estrutura boa e confortável para o colaborador, com uma mescla equilibrada entre trabalho e diversão. Uma empresa que incentiva a diversidade, o papel da mulher, as ações sociais, valores que considero essenciais. Claro que as metas não são nada fáceis, pois a empresa também é orientada a resultados e performance, mas, para mim, isso é um trade off que faz sentido.

Você pode nos contar um pouco mais sobre o seu cargo atual?

Como Team Lead da área de New Business para os países SAM (Spanish Americas), minha função é apoiar o time de executivos a atingir suas metas e explorar o máximo potencial de cada um. A meta de NB é trazer novos negócios para a região e, com isso, desenvolver o mercado digital desses países. Os principais mercados são México, Colômbia, Chile, Peru e Argentina.

Quais são os fatores que mais gosta no seu trabalho?

Eu amo estar em contato com as pessoas, equipe e clientes, trocando experiências, aprendendo e contribuindo de alguma forma para que o dia a dia delas seja melhor. Eu também me sinto bem em estar em um ambiente com alta velocidade de transformação, informação e mudanças. Acho que a inconstância faz parte da vida e gosto desse desafio de adaptação constante.

De quais projetos você tem mais orgulho?

Tenho orgulho do projeto SAM – Spanish America como um todo, de ter tido a oportunidade de iniciar o departamento e desenvolver esses novos mercados que ainda estão em um nível de maturidade menor em relação a outros, ou seja, eles têm uma oportunidade grande de crescimento. Nosso foco é aumentar a nossa cobertura, a base de clientes e a relevância da Criteo para esses mercados.

A Criteo oferece oportunidades de evolução de carreira? Como você as aproveita?

Sem dúvida, e creio que minha trajetória mostra isso. Eu acredito que cada indivíduo tem um papel-chave na responsabilidade de desenvolver sua própria carreira, e a empresa é apenas um meio, um caminho facilitador para esse objetivo. Para isso, é importante ter um propósito claro, não olhar apenas para o que você está fazendo, mas o porquê você está fazendo.

Quais três palavras você usaria para descrever a Criteo?

Aberta, inovadora, fearless.

O que você gosta de fazer em seu tempo livre? Qual é seu talento secreto? Quais são alguns de seus interesses fora do trabalho?

Acabo me levando mais para caminhos artísticos! Amo fazer coisas manuais de todos os tipos: artesanato, pintar, por exemplo, de quadros a paredes! Sou amante de meditação há alguns anos. Também sou apaixonada por música, então passo tempo ouvindo e montando playlists, cantando. E quando perguntam sobre talento secreto, bem acho que é bem o caso! Sobre essa habilidade, confesso que muitos ainda não sabem, mas eu canto, já tive banda e fiz alguns shows ao vivo.

Qual foi o livro que mais influenciou na sua carreira? E qual marcou a sua vida?

Cito dois: na carreira, foi “Inteligência Emocional”, do Daniel Goleman; na vida pessoal, “As Sete Leis Espirituais do Sucesso”, do Deepak Chopra.

Você tem uma frase favorita?

Que Deus me dê serenidade para aceitar as coisas que não posso mudar, coragem para mudar as que posso e sabedoria para distinguir entre elas (Reinhold Niebuhr).

Você daria algum conselho para uma pessoa que procura construir uma carreira similar à sua?

Tente entender continuamente o que você não gosta, e chegará mais fácil à resposta do que você realmente gosta. Não tenha medo de mudar. Busque o autoconhecimento e seja resiliente. As coisas não acontecem do jeito exato que imaginamos. Muitas vezes é necessário ter paciência para, de uma forma ou de outra, chegar no mesmo lugar.