O que é retargeting? Seu guia definitivo.


Compartilhar

De acordo com os dados mais recentes, apenas 4% de visitantes de sites fazem uma compra. Isso representa um enorme desafio para os profissionais de marketing: Como converter os 96% que saíram sem comprar nada? Retargeting. O retargeting é uma forma estratégica de lembrar o consumidor de seu interesse inicial e levá-lo de volta para o seu site para comprar. Vamos conferir.

O que é retargeting?

Uma consumidora, vamos chamá-la Tati, pesquisa produtos no seu site pelo laptop. A Tati vê diversos itens, mas sai sem colocar nada no carrinho. Alguns dias depois, ela está no smartphone e vê um anúncio de um produto que já tinha visto, além de outros itens relacionados que ainda não conhecia. Dessa forma, a consumidora é lembrada da sua marca e, intrigada pelo anúncio, volta ao site e faz uma compra. Isso é retargeting.

 

Retargeting básico e retargeting avançado

O retargeting básico engaja o consumidor durante toda a sua jornada de compra mostrando anúncios do produto mais recente que ele viu. Programas de retargeting avançado vão além:

  • Mostram anúncios dinâmicos e personalizados com base nos itens que seus consumidores gostam. Esses anúncios podem incluir itens que o consumidor ainda não viu, mas que, segundo nossos dados preditivos, têm probabilidade de gerar uma venda por meio de nossa avançada tecnologia de recomendações de produtos.
  • Unificam a jornada de compra omnichannel com dados combinados, para que você possa alcançar o cliente em diferentes dispositivos e ambientes enquanto ele compra na sua loja e navega em outros sites.
  • Personalizam cada anúncio com otimização dinâmica. Nossa tecnologia escolhe o melhor esquema de cores, o layout e o call-to-action (CTA) para cada consumidor.
  • Predizem quando o consumidor tem maior probabilidade de converter e mostram anúncios somente nesses pontos de contato valiosos e relevantes, maximizando o ROI.

Qual é a diferença entre retargeting estático e retargeting dinâmico?

O retargeting estático significa criar um grupo fixo de anúncios que serão mostrados para o consumidor dependendo das páginas que ele tenha visitado no seu site.

Por exemplo, você desenvolveu uma campanha de marketing sobre um e-book. Você criou quatro anúncios que levam as pessoas até o e-book. Cada um desses anúncios é acionado quando o visitante navega em uma página de produtos específica ou em um artigo no seu site. Um anúncio pode segmentar pessoas que viram o produto, enquanto outro pode atrair consumidores que leram artigos sobre um tópico parecido com o do seu e-book.

O retargeting estático funciona melhor para empresas B2B (Business to Business). Ele também funciona quando você quer impactar um certo tipo de audiência, mas não um indivíduo específico, ou quando você só quer promover determinado produto ou oferta.

O retargeting dinâmico, por sua vez, cria anúncios personalizados para cada consumidor. Esse modelo requer uma tecnologia mais sofisticada, incluindo machine learning, para analisar o comportamento de cada consumidor, personalizar o anúncio com base em preferências individuais e determinar o momento certo de mostrar o anúncio para maximizar a probabilidade de conversão.

Se você tem uma empresa de e-commerce B2C (Business to Commerce), um catálogo de produtos enorme e também uma imensa base de clientes, o retargeting dinâmico é perfeito para sua marca. São muitas as variáveis envolvidas em uma campanha de retargeting bem-sucedida. Por isso, trabalhá-las manualmente está fora de cogitação. Vale a pena investir nesse modelo porque o ROI de anúncios personalizados é muito grande para abrir mão. De fato, 88% dos profissionais de marketing nos EUA relataram ver melhorias mensuráveis devidas à personalização — mais da metade viu um aumento maior que 10%. (Evergage)

Por que usar retargeting?

Além de tratar do problema dos 96% de usuários que saem do site sem comprar nada, o retargeting é uma estratégia eficaz por várias razões.

  1. É uma forma inteligente de converter um consumidor já interessado. O objetivo é impactar pessoas que já mostraram interesse nos seus produtos, ou seja, pessoas que visitaram seu site ou até mesmo adicionaram itens ao carrinho. O esforço para engajá-las será muito menor do que tentar atrair alguém que nunca navegou no seu site. Uma solução de retargeting inteligente pode ajudar você a impactar esses consumidores no momento certo, com o produto certo, para aumentar vendas e lucro.
  2. O retargeting reforça e relembra a sua marca. O consumidor precisa ser exposto a um anúncio diversas vezes antes de comprar. Especialmente hoje, com o constante vaivém online e as inúmeras distrações ao longo do caminho de compras. O retargeting reacende o desejo de comprar, funcionando como um lembrete daquela camisa ou mochila que o consumidor estava pesquisando na internet.
  3. É uma solução cross-device e omnichannel. Os consumidores utilizam diferentes telas e dispositivos o tempo todo. Para engajá-los, os anunciantes precisam fazer o mesmo. Alguns parceiros de retargeting podem combinar dados de audiência no desktop, no mobile e em apps. Isso permite que você impacte seus consumidores com uma mensagem consistente, onde quer que eles estejam. Alguns podem até usar dados offline para informar o programa de retargeting. Por exemplo, você pode interromper anúncios para determinado consumidor, pois ele já comprou o produto em uma loja física.

É econômico — ROI comprovado. O retargeting é altamente rentável, principalmente quando segue as melhores práticas. Anúncios personalizados, exibidos no momento certo, maximizam o engajamento. E, com o modelo de preço com base no CPC (oferecido por alguns parceiros), você só paga quando alguém clica no anúncio. Dessa forma, seu budget rende.

Quanto custa o retargeting?

O custo real de uma campanha de retargeting depende do custo de cada canal de anúncio e, certamente, do budget alocado. Seu retorno dependerá do modelo de preço oferecido e das suas metas específicas.

Em geral, as campanhas de retargeting são oferecidas com base no CPM ou no CPC:

  • CPM (Cost per Mille) = custo por 1.000 impressões
  • CPC (Cost per Click) = custo por clique

O CPM funciona melhor quando sua meta é o reconhecimento da marca, pois você paga por impressões, mas não tem a garantia de cliques. Muitas vezes, você paga por uma impressão que está na parte inferior da página e nem mesmo é vista. Não é um modelo ideal para gerar vendas.

O CPC significa que você só paga quando alguém clica no seu anúncio. E alguém que clica provavelmente está interessado na oferta. Quando você define determinada meta, por exemplo, incrementar a receita, o CPC normalmente é a melhor opção.

Retargeting e remarketing — qual a diferença?

Retargeting e remarketing são termos que muitas vezes se confundem, mas eles não são a mesma coisa. Os dois são estratégias para converter um visitante do site que ainda não comprou nada. Mas a maneira de alcançar o cliente é diferente.

  • O retargeting tenta levar os visitantes de volta ao site para comprar através de anúncios display (banners) ou nativos em outros sites ou apps.
  • O remarketing tenta fazer o mesmo, mas por email. Exemplos incluem um email para lembrar o usuário de que ele deixou um item no carrinho, ou um email de up-selling/cross-selling, mostrando outros produtos com base no histórico de compras.

Quais são algumas das melhoras práticas de retargeting dinâmico?

  1. Use uma tecnologia que entenda profundamente os visitantes do seu site. Para gerar performance em escala, é essencial ter acesso a uma quantidade massiva de dados de consumidores que possam ser utilizados e adaptados em tempo real, conforme os comportamentos e interesses em constante transformação. Isso requer uma tecnologia capaz de otimizar dados em tempo real para turbinar seu negócio e atender às metas de performance.
  2. Mostre apenas os produtos mais relevantes. É importante mostrar aos consumidores o último produto que eles viram no site, ou mesmo seus campeões de vendas. Para inspirá-los, você precisa utilizar uma tecnologia de recomendações de produtos comprovada, capaz de predizer quais produtos o consumidor tem maior probabilidade de comprar, mesmo se ele não tiver visto esse produto no seu site.
  3. Alcance consumidores quando e onde eles têm maior probabilidade de converter. Para predizer em tempo real quando o consumidor tem maior probabilidade de converter, e impactá-lo no momento certo, você precisa ter acesso a uma tecnologia preditiva poderosa e também ao melhor e maior inventário do mercado, incluindo app e vídeo.