Este post foi escrito pela Amperity, um parceiro confiável da Criteo.

Em vista da atual pandemia e das mudanças econômicas resultantes, permanecer conectado com seus clientes nunca foi tão importante. Para fazer isso de maneira efetiva, é necessário extrair o máximo de seus first-party data e pensar em como cada ferramenta que você tem pode otimizar campanhas centradas no cliente durante este momento sem precedentes. Confira a seguir algumas ideias de como usar seus first-party data para publicidade dinâmica na web.

Três táticas para superar tempos desafiantes

Considere estas táticas de mídia paga para lidar com as atuais mudanças no mercado (para implementação imediata).

1. Migre consumidores de lojas físicas para o e-commerce

Com os consumidores dentro de casa, e as lojas físicas temporariamente fechadas, para evitar a propagação da COVID-19, uma das maiores prioridades em curto prazo é migrar consumidores das lojas físicas para o online para mitigar a perda de receita. De acordo com uma pesquisa recente da Criteo, muitos consumidores pretendem mudar seus hábitos de compra do offline para o online; em nível global, metade dos consumidores diz que pretende comprar mais online em razão do coronavírus. Portanto, os profissionais de marketing podem identificar consumidores de lojas físicas e criar campanhas segmentadas para impactar esses consumidores online e gerar tráfego para o site de e-commerce.

2. Foque na retenção

É mais eficiente reter um cliente existente do que conquistar um novo, ainda mais em meio à crise atual. Se você tiver uma visão abrangente de seus clientes existentes, poderá examinar os dados para entender como o comportamento dos seus melhores consumidores tem mudado. Use o que você sabe para mudar de estratégia (por exemplo, ajustar categorias e produtos em destaque) e investir nas tendências atuais na medida do possível. É importante reavaliar seu tom usual e entregar mensagens relevantes para o novo estilo de vida dentro de casa.

3. Maximize o seu budget

Está na hora de reavaliar como você está investindo seu budget em tempos minguados. Uma forma de fazer isso é identificar segmentos que devem ser suprimidos das atuais campanhas digitais, inclusive consumidores recentes, segmentos com menor probabilidade de comprar em longo prazo e audiências que tiveram a renda afetada. Depois de identificados, use ferramentas avançadas, como estratégias de bid automático, para atingir essas metas específicas de performance e maximizar seu budget.

Três táticas para recuperação

As coisas estão difíceis, mas logo vamos superar esta fase. Na medida do possível, use os próximos dois meses para planejar-se e desenvolver novos recursos e programas. Isso significa preparar-se para lançar-se em canais de mídia digital assim que os sinais de recuperação surgirem. Dessa forma, quando chegar o momento, você voltará com força.

1. Prepare-se para reabrir as lojas

As reaberturas de lojas serão um acontecimento. Talvez não seja possível reabrir todas de uma só vez. No entanto, convém otimizar e garantir primeiro aquelas que dão mais lucro. Você pode usar análises preditivas de retenção de demanda omnichannel, com base no comportamento dos consumidores e no CLV (Customer Lifetime Value), para identificar quais unidades devem ser reabertas primeiro. Em seguida, identifique audiências próximas às lojas e mostre campanhas segmentadas que destaquem a reabertura e gerem tráfego offline.

2. Repriorize a aquisição

Quando começarmos a ver sinais de recuperação, essa será a hora de retormar a aquisição de novos clientes. Quando se trata de aquisição, qualidade é tudo. E a melhor forma de ganhar e fidelizar clientes é usar seus first-party data para identificar e entender os consumidores de alto valor; em seguida, usar esses dados para a aquisição de audiências semelhantes (lookalike).

Primeiro, você precisará identificar seus clientes de alto valor. É aqui que a resolução de identidade se torna crucial, porque seus clientes de alto valor são aqueles com maior probabilidade de ter perfis fragmentados em diferentes sistemas, já que interagem com a marca em diferentes canais. Em seguida, use os segmentos desses clientes de alto valor para encontrar audiências lookalike nos seus canais de mídia digital, para otimizar a aquisição de alto valor e aumentar o ROI.

3. Gere CLV por meio de programas de ciclo de vida

Quando a situação se normalizar, e seu budget melhorar, considere amplificar programas de ciclo de vida em momentos críticos da jornada do consumidor para gerar CLV. Antes da recuperação, unifique dados de transações nos diferentes canais de compra para obter uma visão real do ciclo de vida do cliente. Em seguida, identifique os principais segmentos do ciclo de vida e concentre-se neles, por exemplo, consumidores casuais ou clientes com risco de abandono. Esses segmentos normalmente já estão em uso em programas de email. Por fim, após a crise, veicule campanhas de display para impactar novos clientes ou capriche em email marketing para clientes de alto valor.

Seguir as etapas acima requer algumas habilidades técnicas essenciais, como coletar e unificar todos os dados de clientes que possam ser conectados a outras ferramentas de entrega contínua em seu stack, bem como a capacidade de engajar os clientes com publicidade paga na web, em navegadores mobile e em apps. Usando essas técnicas, os profissionais de marketing podem permanecer conectados com seus clientes durante a crise atual e preparar-se para voltar com força no momento certo.

Para saber mais sobre como usar a Amperity e a Criteo juntas para superar os desafios atuais, entre em contato com seu Estrategista de Conta, fale conosco aqui ou envie-nos um email para OmnichannelSales@criteo.com.

Transforme metas em resultados.

Quer aumentar o tráfego? Acelerar as vendas? Ver mais app installs? A Criteo tem soluções para diferentes metas de negócios.