Agosto 9, 2017
Compartilhar

3 dicas imbatíveis de retargeting mobile para varejistas

 

Você sabia que, segundo dados do eMarketer, apenas 11% dos usuários de apps permanecem ativos sete dias depois da instalação? E você sabe o que acontece com os 89% restantes? Com base nesses números, é essencial que o varejo desenvolva não apenas estratégias de aquisição de usuários, mas também estratégias de retenção inteligentes. Uma ótima forma de começar é via retargeting. Quando usado de maneira eficaz, o retargeting pode aumentar o engajamento, as vendas e o reconhecimento da marca.

Nivelando ambos os tipos de campanhas (aquisição e retenção de usuários), você pode impulsionar conversões. O retargeting é excelente para despertar usuários inativos. Se seu objetivo é gerar downloads e o uso do aplicativo, investir em ações de reengajamento e retenção é uma abordagem inteligente.

Portanto, o que envolve um retargeting forte? Recentemente, trabalhamos em parceria com nossos amigos da Adjust para apresentar a você três dicas imbatíveis para mobile marketing:

1. Unifique o caminho para a conversão

Os apps de varejo que têm uma experiência unificada e consistente ‒ no app e na web ‒ normalmente veem altas taxas de conversão. Os usuários estão acostumados a pesquisar produtos no desktop ou no mobile. Assim, por que não focar também na experiência do app?

O primeiro passo é simples: se alguém baixou seu aplicativo, você já tem a atenção dessa pessoa. Portanto, construa uma interface do usuário simples e fácil de navegar. Mostre ao usuário o que ele espera ver em uma home page. Apresente menus simples e visíveis. Se você mostra anúncios ou informações em formato carrossel, verifique se eles não se movem muito rápido.

O posicionamento do produto e o fluxo do usuário são essenciais durante a navegação no app. Simplifique a experiência de navegação dentro do aplicativo e permita ao usuário ver facilmente os detalhes do produto com zoom (para ampliar ou reduzir a imagem).

O design do carrinho de compras merece máxima atenção. Por exemplo, todos os apps de varejo devem ter um recurso para salvar informações. Dessa forma, os consumidores poderão acessar novamente os produtos de interesse em outro momento. Isso também é crítico para aumentar o ROI de campanhas de retargeting, que usarão deep linking para vincular os usuários no aplicativo diretamente à página do carrinho (mais informações sobre esse assunto na seção de deep linking neste post).

E facilite a conversão. Verifique se o call to action no aplicativo (assim como em um website) é claro e bem delineado. Pense quais informações são necessárias para gerar conversões. É possível remover alguns campos? Você pode desativar o recurso de autocorreção no campo de entrada durante o processo de conversão, particularmente se estiver fazendo perguntas pessoais? Todos esses detalhes unificam a experiência do app e da web e impulsionam conversões.

Conforme o relatório O estado do comércio mobile, publicado pela Criteo, os aplicativos apresentam uma taxa de retenção de novos usuários 2x maior que a web mobile. Isso significa que você tem mais chances de conquistar a fidelidade do usuário. Portanto, embora o varejo precise ter estratégias tanto para a web mobile quanto para apps, os apps normalmente apresentam melhor performance.

2. Mostre campanhas altamente engajadoras em cada etapa

Os profissionais de marketing não devem mostrar ao consumidor apenas produtos visualizados anteriormente, mas também outros itens que possam lhe interessar. É importante coletar dados em todos os dispositivos, canais e plataformas, e os profissionais de marketing devem trabalhar com fornecedores que possam coletar, analisar e implementar ações em relação a esses dados em tempo real. Isso permite veicular campanhas preditivas inteligentes, que mostrem produtos com base no comportamento anterior do próprio usuário, e também de outros usuários que compraram produtos similares.

Anúncios dinâmicos trazem personalização para o catálogo de produtos, o que aumenta a probabilidade de cliques e conversões. É importante que o profissional de marketing entenda como o fornecedor determina quais produtos são mostrados. Por isso, deve buscar parceiros que utilizem dados em tempo real para otimizar a campanha no nível do usuário. Cada consumidor é diferente, e um produto que impacta determinada pessoa pode não ter o mesmo efeito sobre outra. Assim, devem ser evitadas recomendações de produtos com base em regras.

Além disso, o profissional de marketing deve testar constantemente novas táticas enquanto mostra itens. Por exemplo, veja como descontos, avaliações com estrelas e o preço original riscado (ao lado do preço promocional) podem afetar a performance. Essas pequenas mudanças podem ter grande impacto no ROI. Por isso, é importante estar aberto a diferentes tipos de campanha e texto para gerar valor.

3. Utilize deep linking para levar usuários a produtos relevantes

O uso de deep linking permite que o profissional de marketing leve os consumidores para conteúdos específicos dentro do app – uma ótima maneira de maximizar a performance de campanhas de retargeting.

O deep linking diferido (deferred deep linking) direciona o usuário para determinado conteúdo, mesmo quando o app não está instalado no momento do clique. Primeiro, o link redireciona o usuário para a Apple Store ou para a Google Play Store para baixar o app. Em seguida, leva o usuário para o conteúdo específico “diferido” imediatamente após a primeira inicialização.

Por que o deep linking é importante para o varejo? Porque ele permite uma experiência do usuário simplificada e impulsiona conversões. O deep linking oferece ao usuário uma experiência mobile mais integrada, mesmo quando o app não está instalado. Por exemplo, se o usuário estiver navegando na web e for impactado pelo anúncio de um produto que ele já viu, quando esse usuário clicar no anúncio, o app será aberto e o produto será mostrado na tela inicial. Assim, basta que o usuário adicione o item ao carrinho e finalize a compra. Ele não precisa navegar no app para localizar o produto específico que deseja comprar.

O que é Universal Links? O Universal Links hoje é o único padrão de link totalmente compatível com o iOS 9 ou posterior. Quando o profissional de marketing dá suporte a Universal Links, os usuários clicam em um banner e são redirecionados rapidamente para o app instalado, sem precisar navegar via browser. Sem o Universal Links ativado, a performance da campanha, a experiência do usuário e as taxas de conversão são negativamente impactadas. Especificamente, se o anunciante não ativar a funcionalidade Universal Links, o usuário que tem o app instalado receberá uma caixa de diálogo com duas opções: Abrir ou Cancelar. Se o usuário selecionar Cancelar, o app não será aberto e a conversão não será feita.

Unificar o app e a web, implementar campanhas dinâmicas e inteligentes e utilizar deep linking diferido são fatores importantes para toda campanha de retargeting mobile para varejo. Aproveitar ao máximo as etapas acima pode ter um impacto significativo no ROI e ajudar a trazer de voltar usuários perdidos ou inativos.

Para saber mais, envie um email para info@criteo.com e conheça aqui todos os componentes de uma estratégia de retargeting inteligente.