A cada um conforme suas necessidades, de cada um conforme suas possibilidades

 

O verão de 2005 ia escaldante como de costume. Nas cidades da Luisianna e do Mississipi, nos EUA, as pessoas abriam os hidrantes públicos para se refrescarem. Mal sabiam que, muito longe dali, no meio do Oceano Atlântico, se formava aquele que seria o furacão mais devastador dos últimos anos, o Katrina. Era o dia 29 de agosto quando ele atingiu seu nível máximo de destrutividade e varreu a cidade e Nova Orleans levando consigo mais de 1500 almas.

A cerca de 1900 Km dali Kristin Brandt, uma estudante de 17 anos do estado da Pensilvânia, foi tocada pela tragédia e resolveu ajudar. Montou um grupo com outros 19 colegas da escola e iniciaram um projeto que duraria 16 meses: construir e transportar uma casa nova para a Sra. Ashley, octogenária moradora da cidade de Pass Christian, no estado do Mississipi, que havia perdido tudo com o furacão. Criou, então, o Homes of Hope e organizou o envio de mais de mil cartas pedindo doações às empresas, igrejas e organizações da sua cidade, além de organizar outros eventos como shows de música e rifas de entradas para jogos de futebol americano.

É nos momentos mais terríveis que a humanidade mostra a sua força. Foi assim não apenas com o acontecido em Nova Orleans, mas também quando o chão tremeu catastroficamente no Haiti em 2010 ou quando a lama soterrou as famílias de Mariana em 2015. Em todos estes episódios como em tantos outros ao redor do mundo, cada vez mais frequentes, observamos a capacidade de ajuda que a humanidade demonstra ao se associar pelo bem comum.

Em meio à pandemia do coronavírus o que vemos é o mesmo, só que em proporções planetárias. No Brasil, o Monitor das Doações da COVID-19 já aponta para um recorde. Até agora foram mais de R$ 5,5 bilhões doados por diversas empresas, instituições e até mesmo pessoas físicas para outras tantas instituições numa rede de amparo mútuo, cada um conforme suas possibilidades tentando ajudar os seus semelhantes conforme suas necessidades.

A Criteo também está envolvida com as ações humanitárias para vencer o COVID-19 e, no último dia 1º de Maio, em parceria com a Cordoce, empresa de moda feminina da qual falamos aqui, realizou a doação de 1000 máscaras de proteção facial, equipamento de proteção individual indispensável para todos, principalmente para os agentes de saúde que atuam nas linhas de frente, para a acompanhantes, pacientes e equipe do IMSPE – Hospital do Servidor Público Estadual em São Paulo.

“Foi muito gratificante participar desse movimento, no qual pessoas estão praticando a solidariedade sem outro interesse que não o de ajudar o próximo”, afirmou” Caroline Girotto, Workplace Experience Manager da Criteo. “Fiquei impressionada com a solidariedade que essa situação aflorou em todos, formando uma grande corrente do bem! Essa união certamente, irá salvar muitas vidas.”

A doação foi recebida – e feita – com muita alegria, um sentimento de gratidão e dever cumprido embalou os corações de todos os envolvidos, mas foi um momento especial particularmente para Camila Ahn, CMO da Cordoce, que está super engajada nessa luta pela prevenção.

Para saber mais sobre a Criteo, informações sobre suas ações relacionadas à COVID-19 e informações relevantes para o seu comércio online, não deixe de acompanhar nossas postagens!