Inteligência Artificial e a arte do encontro

 

A vida é cheia de encontros inesperados. A gente nunca sabe se aquela pessoa na qual esbarramos distraídos na calçada ou que nos olhou com um sorriso na cafeteria será uma pessoa especial em nossa vida no futuro.

Se, num desses encontros, a gente dá uma chance ao destino e começa a cultivar uma aproximação, descobrimos coisas em comum, compartilhamos identificações e, quem sabe, até sonhos! É inegável que, na medida em que sabemos mais sobre sua personalidade, sua identidade, mais sucesso teremos de transformar um encontro imprevisto num relacionamento.

A mesma coisa acontece com as empresas e seus consumidores online. Tudo começa num simples esbarrão: uma visita despretensiosa numa página de e-commerce. Em média, apenas 4% das pessoas efetuam uma compra em sites na primeira visita. A confiança, como no relacionamento, tem que ser conquistada.

Na construção de um relacionamento, temos várias formas de saber sobre o que as pessoas gostam e o que não gostam, ou seja, seus interesses. Um encontro, telefonemas noturnos intermináveis, troca frenética de mensagens, conversas com amigos em comum etc. No fim, aprendemos o que as faz sorrir e o que as faz torcer o nariz. Assim, baseados nessas informações, compramos presentes, fazemos surpresas, sugerimos músicas e filmes, tudo para agradar. Agora, imagine uma empresa que recebe milhares de visitas por dia em seu site. Como aprender sobre o que gostam os 96% dos visitantes que deixam o site sem efetuar uma compra?

Da mesma forma que nos relacionamentos offline, é preciso saber quem são as pessoas que entram e saem de nosso site para que se possa aprender como pensam e como agem. Esse aprendizado pode ser feito através de dados, pistas que todos nós deixamos na rede conforme utilizamos os vários dispositivos conectados à nossa disposição. Hoje em dia, uma decisão de compra não é uma via de mão única: cada pessoa se dá conta da necessidade num momento, pesquisa sobre produtos noutro, realiza a compra noutro, eventualmente volta atrás, desiste. Tudo isso navegando simultaneamente pelo celular, no laptop, no PC, no tablet, usando toda a tecnologia da vida moderna a seu favor e deixando pistas sobre suas personalidades.

Mas se cada comprador tem uma personalidade, se recebemos milhares de visitas e se coletamos centenas de milhares de dados sobre nossos visitantes, como podemos tirar algum aprendizado com tanta informação ao mesmo tempo? É aí que entra a maravilha da Inteligência Artificial ou apenas IA, para os íntimos.

A IA serve para nos ajudar a entender a personalidade de cada consumidor, como se comporta quando o assunto é fazer compras online. É uma capacidade praticamente infinita de cruzar milhares de dados disponibilizados pelos clientes online para estabelecer critérios e oferecer a informação mais relevante, a que ele mais precisa, em cada fase de seu processo de decisão.

A Criteo preparou um e-book com tudo o que você precisa saber sobre como funciona a Inteligência Artificial e sua ferramenta Shopper Graph. Lá, você poderá ver que, quanto maior a quantidade e a qualidade das informações, maior é a possibilidade de se identificar em que fase do processo de compra o cliente está: se ele apenas conhece a sua marca, se está disposto a experimentar um de seus produtos ou se só precisa daquela oferta imperdível para decidir pela compra.

Com a ajuda da Inteligência Artificial, as empresas têm a capacidade de cruzar e analisar informações de imensas bases de dados, conhecer e acompanhar clientes individualmente em suas jornadas de compra e fazer anúncios contendo informações hiper-relevantes das quais precisa para fazer sua escolha naquele momento e avançar em sua jornada de compra. Assim, como a palavra dita na hora certa, com a entonação que nos arrepia, a Inteligência Artificial é capaz de decidir qual o conteúdo mais relevante e a oferta mais personalizada que pode levar cada cliente a efetuar a compra.

Tudo é uma questão de estar sempre próximo, atento ao cliente, extraindo todo o poder contido nas informações disponíveis para compor suas identidades e levantar seus interesses, ajudando-os a percorrerem o caminho correto para a solução de seus problemas. Investir em cada fase do processo de compra com conteúdo hiperpersonalizado de acordo com a preferência de cada cliente é a melhor estratégia para o crescimento das suas vendas online, estabelecendo relacionamentos saudáveis tanto para a sua empresa e para seu cliente.

Já dizia o poeta que a vida é a arte do encontro. Agora, a Inteligência Artificial é a tecnologia mais avançada, o que há de mais moderno e inovador, o estado-da-arte da arte do encontro.